quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Um, dois, três...



Não encontro palavras, nem o tempo marcou algum traço de possibilidade até agora. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário