quarta-feira, 7 de novembro de 2012

A consciência que restou


Minha cabeça está em perfeita desordem. Quero meu estado normal ou esquecer esse mundo que me assusta. Minha transparência revela meu desespero ou despreparo, eu já nem sei mais o que eu escrevo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário