segunda-feira, 21 de maio de 2012

Um preto bem rosa barulhento






É interessante como uma fotografia nos faz tremer, quando aquele alguém significa muito. E não adianta ignorar, namorar outros, se esconder em risos e lamentações com os amigos.


O tempo passa nos marca, nos eleva. Deus nos capacita.


Comigo, assim de dentro pra fora: um vazio, que eu posso rabiscar; desenhar, escrever, colocar fotos igualzinho ao que eu imagino. Um preto bem rosa barulhento. Perfeitinho.


Comigo, assim de fora pra dentro: um vasto percurso que me faz lembrar que sonhar e não fazer nada, não atrai uma boa realidade.


Sem ele e com ele e sem ele e com ele: resumo de nossa história. Mas, a verdade é que nunca estive em lugar algum tampouco com alguém. Não vivi um terço do que gostaria estava ocupada demais sonhando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário