quinta-feira, 17 de maio de 2012

Um novo amanhecer pra vocês






Inacreditáveis estas 3 últimas voltas da MotoGP, no GP da Catalunha em 2009. Valentino Rossi(considerado por muitos o melhor piloto de moto da história) e Jorge Lorenzo fizeram história nas 3 voltas finais, considerada por muitos pilotos a melhor disputa entre dois pilotos na história da MotoGP.
Quando eu dei por mim, estava com a cara grudada no monitor torcendo, como se estivesse alí vendo ao vivo. Emocionante e uma aula de persistência e habilidade.

                                                                                                               Palavras de Flavio Lamenza, proprietário do Chongas

            Não sou do tipo que acompanha esportes aliás sou muito parada. Mas estas imagens me surpreenderam, quem não fica no embalo? Nas curvas eu aqui: Vai cair! Ih! Não caiu. (não estava torcendo pra acontecer o pior, é que o ser humano é um ser que olha torto em tudo) E numa outra curva: É agora, agora vai. E depois de uma e outra: Só na expectativa. Quem ganha?

         Meus caros, estou cursando administração de empresas. E este vídeo aflorou, aguçou em mim algo como: Concorrência, competência. Algumas palavras saltaram em cada curva: Disciplina, coragem, determinação, desempenho, agilidade e um monte de sinônimos que poderiam até cair bem numa situação atípica de ambiente de trabalho.

          Esse vídeo me fez lembrar porque sair do aconchego de meus pais. Sair de casa pra alcançar glória, que cada alvo alcançado ou seja cada fim de corrida, eu possa ter a mesma sensação que aquele moço vitorioso teve naquele momento. Não apenas as sensações mas os frutos, as consequências boas, aquelas que outros podem degustar numa sombra gostosa. E os outros são as pessoas que eu amo, que eu quero pra mim, que eu quero bem.


          É óbvio que minha vida tem sua peculiaridade. Alguém com certeza não precisou sair de casa pra ser esse moço.

          Sair de casa por eles e eu não ligo pra eles sempre, não sou do tipo presente em datas especiais, uma falha minha, eu sei - vou consertar isso. Mas eu amo eles tanto que carrego o mundo nas costas pra eles não moverem um dedo por mim, já que eles fizeram a parte deles, vou fazer a minha: Cuidar de mim, pra que amanhã eu esteja (ser) melhor pra eles e aos outros que adoto. Um egoísmo ou um orgulho que às vezes não cai bem.

          Não sou do tipo autoritária, cética - claro que tenho opinião, personalidade como dizem por aí. Sou do time que serve: Quer ser exaltado, então seja servo.

          Bom...

          Estou satisfeita com minhas palavras, espero que sirvam pra vocês uma ou todas linhas de pensamentos aqui expressos - até o que não foi escrito.
          
          Beijo Beca.


         

Nenhum comentário:

Postar um comentário