segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Meu vizinho

Você sempre se manteve distante e o absurdo é que mesmo estando a poucos metros éramos como desconhecidos. 

Você já se cansou de mim, dessa minha superficialidade de Pop Star. Eu sei. Porque eu também cansei. Estou querendo, ficar mesmo jogada em casa sem fazer nada. Assumir meus equívocos por programas policiais. 

Em picos de solidão só me trazem você pra curar qualquer dor na alma. Talvez eu não te ame tanto assim, como deveria. Ainda não sei administrar meus gastos, sou poco assertiva, falo futilidades como defesa. É... Eu não sou a melhor escolha, mas amadurecer é questão de tempo, esse é meu alívio.

Mantém seu caso, com seus livros e todo compromisso que não me inclua; a parte boa da sua vida é para aqueles que você considera soldadinhos desses que ficam à sua volta que você chama de amigos, mas quando se trata de nós dóis você sacrifica. Não é certo machucar as pessoas e se machucar. Não faz assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário