quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Novos traços




Minha vida colorida, cheias de esparros, como moça persistente; estou em perfeito estado.

Todas as medidas foram tomadas, eles partiram satisfeitos, eles? Todos eram os meus ursinhos, minhas bailarinas, minha bonequinha. Todo o pó que um dia sujou meus joelhos. Saíram. 

Como toda boa essência, exala de mim, o cheiro de menina despreparada. Os novos traços estão sendo primordiais pra alcançar as metas que quero cumprir.

Vou seguir o meu caminho rumo à verdade doa quem doer. 

Mas, quem foi que disse que farei alguém sangrar? Eu não ando com mentiras deslavadas. Todos os meus passos estão registrados, o conhecer deles é pelo esforço de cada um e cada alguém certamente serão os que querem ficar perto de mim. Porque o que ofereço não é nada pela metade e se deixo a desejar, este alguém errou de endereço ou precisa se encontrar.

Se alguém aparecer com dores, de fato caiu na ilusão. Não me culpem.

E se buscam respostas, perguntem. Porque estes pés não param e estes olhos não acompanham mais qualquer solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário