sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O querer intenso


Fico de coração na mão quando o contato acontece. Você, você.... Ah! Você ein! Eita coração.

Não entendo, se é amor ou compaixão ou qualquer-coisa e quem sou pra você. O que significo na sua vida?

Certamente, o meu amor por ti só cresce e não tem meia-volta, palavra elástica ou solta, desconheço quando te vejo, quando te ouço e até mesmo quando te perco. 

Você não sabe onde te carrego ou quando, mas fique certo que sua presença não será desfecho de algo lunático, complexo e incomum, permanecerá atemporal nessa vida nossa, cotidiana e gostosinha.

Se pareço longe, é pra não mostrar a danada da inseguraça que insiste em ficar, porque morou muito tempo aqui e não sabe como ir embora sem arrancar maior parte dos meus bens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário