sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Saí de baixo que lá vem pedra!





Vem e olha cheia de graça, pedindo pra você ficar, aguardar um pouco mais do que deveria. Te atrasa, te imobiliza, ela sabe que não é importante pra você, mas o que ela tenta chamando sua atenção é fazer você perder seus horários, é ter aquele gostinho de ver sua agonia transbordando da testa aos pés inquietos e a paciência presa nos dentes.

Abrilhantar sua vida sem cor é ter você por perto. O amor dela é daqueles que ninguém precisa, invejosa, dissimulada, são os que se autointitulam serem amigos e amigas de infância, que tem palavreado envolvente, você não consegue fugir, porque eles vão em cima dos seus valores: Respeito, paciência, ceder, aguardar um pouco mais.

Tem alguns que são psicopatas traçam sua personalidade e pega seus pontos fracos e o massacram até sangrar, aproveitando das situações que aparecem e por fim, ficam por perto pra satisfazer sua necessidade de nos ver pra baixo.

Abra bem seus olhos, tem "amigos" que te sugam demais, amigos é pra tirar a carga das costas, pra curtir, dar confidências, considerações, festinhas, abraço. Mas, fazer de você responsável de muitas partes da vida dele!? Para por aí mesmo. Se liberte de gente assim. Eu achei que fosse impossível, mas eu consegui.

E sempre que for possível seja apático e realista, curto e grosso, gente assim conquista o que merece. Fique longe. O que existe de fato e certo: querem se mostrar que são melhores, querem roubar suas oportunidades, seu namorado (a), seu hobby, suas manias, seu estilo.  E sei lá, no que mais uma mente doente pode trabalhar.

Dane-se! Gatinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário