quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Provei do meu próprio remédio




Provei do meu próprio remédio: É veneno!

Amorzinho do meu coração, não sabia o impacto que recebias.

Eu não sei nem te dizer o que eu estava fazendo, se passou por um desinteresse, foi faísca da noite, noite mal-dormida. Isso não aconteceria se dormisse comigo, dormir mesmo. Garoto calmante!

Pensava que estava certo, certamente não. Estou cuidando para que isso não aconteça mais: vou regular meu tempo.

Ai lovi iuuuuuuuuuuuuu! (rsrs...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário