sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Será que vale mesmo sermos perfeitos?

Alguém é uma figura muito séria. Ele um Senhor Perfeição. Conheço ele há exatos dezenove anos. O Homem às vezes é incrivelmente chato. Mega protetor. E demonstra seu amor à suas futuras minas de ouro, sendo bobo até demais.

Certa vez observei ele fechando a porta, de seu estabelecimento. Ele tinha trancado! Mas ele abriu três vezes pra ter certeza. Aí eu pensei, se ele é assim no portão, quiçá na vida inteira!?

Pessoas assim exigem demais de si e dos outros. Até aí você já sabe.

Mas o que eu quero dizer: Vale mesmo a pena tanta perfeição?

Pessoalmente nunca fiz tanta exigências. Na escola ficava sempre no fim da fila; sentava na frente, enquanto que os outros brigavam pelos fundos da sala; comia sem reclamar da falta do sal, só queria saber do meu pacote de seis biscoitos; em trabalhos eu sempre falava nos seminários; fazia os resumos de grupo e minha letra era "lindíssima"; sofria do bullyng por ser "crente" pelos os alunos e assustadoramente de alguns professores. Mas eu fui nerd.

Não tinha grandes orgulhos de ir pra escola. Nunca reclamei. Mas em mim já havia faíscas de revolta. Já no ensino médio, começaram as mudanças quase cancerígenas, porque eu tinha de acordar pra vida e eu não sabia o quê fazer. O povo da nova escola tinha costumes diferentes, pois os antigos nem se comparam. Vez ou outra tinha gente se pegando nos fundos da escola, tinha briga, picuinhas que dava até nojo de saber[...].

Não sei exatamente onde acordei, onde comecei a lutar pelo futuro incerto tão desejado. Foram tantas coisas que eu achei certo. Muitas vezes eu morri, porque olhava como única vez. Quando percebi que eu me derramava pelo pouco, comecei a meditar que logo tudo vai dar certo, apenas para os que lutam, para os que não se calam, para os que não se curvam para o problema. Apenas seguem adiante enfrentando o que for preciso.

Então graças ao meu bom Deus, me mostrou a palavra perfeição.

Escolher um caminho é apenas olhar o que é perfeição pra você. Não cometa o erro de sempre o duvidar, lembre-se de escolher uma única vez, FECHE A PORTA SEM OLHAR PRA TRÁS. Escolher um caminho é não se colocar em dúvida. É dizer que vai ser por aqui! Que é esse aqui! Que será dessa forma! Que será no exato local! E logo... terá um foco, consequentemente sucesso. E com fé será. Essa determinação que te falta é medo, se jogue! Mas se entregue a Deus. 


Certamente ninguém é perfeito, mas tentar é um progresso.

Primeiro passo:

Eliminar as manias, as pessoas más, àquelas que não te trazem nada, que só te preocupam.

Segundo passo:

Não dar ouvidos aos fracos e ignorantes que dizem que sabem mais que você e lhe passam ordens. Quem pode saber dos desejos teus? Quem poderá te salvar da tua dor? Quem irá te proteger nas horas que estiver sozinho chorando, implorando libertação e paz?

Terceiro passo:

Depois livre-se dos vícios, dos quê te separam do politicamente certo (mas há em exceções peneire bem antes) e logo lute contra si mesmo pra manter o que alcançou. E as falhas, como ninguém é perfeito, você entra nessa constante de correções.

E corra para os braços do Pai, porque a tarefa não é fácil em primeiro momento. Você sentirá paz, sem medos de lutas impossíveis e não se assuste se alguém te chamar de Aberração por ser extremamemte incompreensível pelos o que não vivem pela fé.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário