segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Pedaços



Eu não explico. Estou mais dentro de mim como nunca estive. Não sei se é drama, um  de meus largos dramas; que me deixam parecer um hiato longo, solta e puro desequilíbrio. Sem caminhar em passos firmes. Sem nenhuma certeza. Não me deixe assim. Aprendi a viver do muito que é você. Mas se tenho que sair de cena, fique em silêncio. O silêncio é onde encontro repouso, é onde me ergo. Que tento de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário