terça-feira, 15 de junho de 2010

Para esse alguém que nem me visita sempre


 Fotografia: Saia
Parece que meu coração quer acreditar, mas, as ações são contrárias, eu quero me perder em meio tuas vontades, extrair algo de grande que fica em sua volta. Mas esse teu calar, essa falta, que nada mais é que indecisão, esse teu querer de mim, uma  entrega como migalha que me ofereces, não foi que eu sonhei pra mim.

Quero teu amor todos os minutos e segundos, mesmo longe, mesmo no silêncio quando nos vemos nas manhãs, não posso me machucar assim, não aguento sua disponibilidade pra aquele certo alguém que te ama. Que também, não percebe que você não está 100% pra ele. Faz algo por mim, faça acontecer, não me espere, pois é minha vez de esperar. Será que não ver as minhas tentativas e esquece que todas elas forão um fracasso. Você não sentiu aquela dor, enquanto olhava em seus olhos, e cada palavra me metralhou, mas serviram pra mastigar todo o orgulho que um dia eu tive, sangrou até morrer.

Na ausência desse orgulho, aqui está alguém, que precisa de você. Não estou fugindo, estou me protegendo. Porque o que sinto me domina. Não é luxúria, é necessidade. Já foi horrível essa ideia, mas é inevitável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário