segunda-feira, 31 de maio de 2010

O que eu não consigo desenhar

Tento te dizer, muita coisa em curto tempo, não queria me calar, mas vou me calar, você não entende, não entende! Me esforço pra sair qualquer verdade absurda sem que você se espante, e quando sou simples, quase uma matéria-prima, teu mundo estoura e não me absorve.

Não queria ser direta, mas quase indiretamente: Eu quero sair com você.

Não e não! Quer que eu desenhe! Você está errado! Não entende.

Não entende meus dias, minha vida. Não entende a religião, não entende meus círculos, tento me proteger, tento não ferir ninguém; guardei meu medo de perder você. Isso é querer tanto e não ter.

Me perdi e não disse: Oi! Com mania de você.

Não quero fácil demais, quero que me conheçam, não se perca na minha imagem. Me conheça.

Me empolgo nas minhas emoções e nem digo tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário