quinta-feira, 15 de abril de 2010

A minha proposta


Você é a minha ideia no final de semana, a minha proposta do dia seguinte, o presente de cada mês, a espera irritante, o medo devorador, admiração, o desafio, a verdade, um herói, a pergunta, o convite, a reação, a incógnita, a moda, o vírus, um homem.
Separei uma palavra: Volta!
Quando mundo nos olha, será que vêem o que realmente somos, será que estamos para estarmos, que ainda o fato é fato? O que na verdade somos? E existimos nós? Não afirmo e nem declaro nada, nada mais que eu quero você. Não quero ser superficial, sem ideias, mas não quero desistir, poderia me calar, estaciono. e eu te pergunto: Você está aí?

É um desequilíbrio cinzento, sem data definida de sumir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário